Crônicas

20 de dezembro de 2020

Paixões (por Hildeberto Barbosa Filho)

Como conceber o mundo sem a música? – perguntava-se Artur Rubenstein (foto).  O mesmo poderia fazer Jorge Luís Borges, com a literatura; Maradona, com o futebol; Muhammadd Ali, com o boxe; Isadora Duncan, com a dança; Almir Klink, com... Ler mais

20 de dezembro de 2020

Fotografia 3×4 (Por Adhailton Lacet Porto)

Cresci ouvindo dizer que o cabelo era a moldura do rosto. De fato, cabelos definem o visual, caracterizam estilo, possibilitam variações e exigem cuidados. Por conta deles hoje temos profissionais verdadeiramente milionários, que cobram os olhos da cara, senão... Ler mais

20 de dezembro de 2020

Carta para Descartes (por Kubitschek Pinheiro)

É dezembro, ainda. Eu amava dezembro. Eu amava Jobim – “Parece dezembro, de um ano dourado, parece bolero, te quero, te quero, dizer que não quero, teus beijos nunca mais…” Quero começar esse texto com uma ideia sobre um sonho... Ler mais

18 de dezembro de 2020

Ensaio sobre cegueira em tempos de cólera

Cinco médicos morreram esta semana na Paraíba. Dois terça, dois quarta. Mais um hoje, a esposa de um deles, igualmente médica, morreu antes. Marido e mulher num intervalo de três dias. Nessa lista, Péricles Rodrigues Neves, radiologista sousense que... Ler mais

15 de dezembro de 2020

A sina de um blogueiro

Me dei férias. O novo estilo de vida profissional, resultado de renúncias de empregos em veículos de comunicação, diga-se, permite. O fato de contar na retaguarda do Portal MaisPB e no Programa Hora H, na Rede Mais Rádio, com... Ler mais

05 de dezembro de 2020

A Batalha final

(Marizópolis-PB) – Todo ano a visita era certa. Quando o ônibus da Gontijo estacionava na BR-230, nos dias de dezembro, anunciava a chegada. Cresci com essa espera feliz dos parentes e familiares ausentes em São Paulo, um movimento de... Ler mais

29 de novembro de 2020

Eu gosto de Cajazeiras e adoro Jatobá (por Kubitscheck Pinheiro)

Nelson Rodrigues era literalmente um craque. Achava que humilhar o adversário não era coisa de goleada. Nelson festejava abundantemente um final 1×0, como ele escrevia. Poupava o adversário mas provocava-lhe uma pancada infinita. Cícero ou Nilvan? Ora, quem joga... Ler mais

26 de novembro de 2020

Uma dose de Narciso (por Givaldo Medeiros)

As pessoas, definitivamente, não andam bem. Começo desconfiar pelo número de mensagens, estilo auto ajuda. É muito ensinamento. E quando a gente fala muito, para os outros, como devem fazer, o que devem falar, como devem viver, é porque... Ler mais

error: Conteúdo Protegido !!