Crônicas Arquivo – Heron Cid

Crônicas

02 de janeiro de 2022

Coisas de irmãos (A Crônica de Domingo)

Pedalava no parque sem pretensão naqueles dias sem razão. Na margem, mais à frente, a mãe e dois filhinhos. O menorzinho atravessa o caminho da bicicleta quase em cima. Com pouca margem de manobra, o freio e o desvio.... Ler mais

24 de dezembro de 2021

Eu vi o Natal

O sol já se despedia. Hora de voltar pra casa. A boca da noite se abria para receber o sereno sertanejo e anunciar a hora do anjo. A imponência e o brilho do templo atraíram como ímã para o... Ler mais

23 de dezembro de 2021

Tente outra vez (mas do jeito certo!)

Entre o repouso e doses de remédio para gripe-virose-rinite, ou uma dessas, as páginas finais deste belo mergulho de Jotabê Medeiros se saíram um eficiente lenitivo. Já vinha lendo há algum tempo a saga do baiano que emplacou hits... Ler mais

19 de dezembro de 2021

Rubacão com sardinha (A Crônica de Domingo)

João Pessoa-PB, 19/12/2021. Poderia ser a mesma data em 1995, 1996, 97, 98… A memória do paladar  mantém vivo o apreço pelos sabor e o significado afetivo. Todo domingo, como esse, era dia do cardápio preferido da nossa pequena... Ler mais

19 de dezembro de 2021

“O ser e o mar” (Por Hildeberto Barbosa Filho)

“Entre as muitas maneiras de se combater o nada”, diz o narrador de “As babas do diabo”, conto de Julio Cortázar, “uma das melhores é tirar fotografias, atividade que deveria ser ensinada desde muito cedo às crianças, pois exige... Ler mais

19 de dezembro de 2021

Eu só quero sossego (Por Kubitschek Pinheiro)

Alguém já disse que envelhecer é uma dádiva. Muitos reclamam da velhice.  Ou, exatamente assim: quem não envelhece, morre, como disse Dona Canô e quem envelhece, morre também.  Não é uma repetição. É uma consequência. Aliás, por que ao chegar aos... Ler mais

12 de dezembro de 2021

Pense numa carreira grande (A Crônica de Domingo)

Todo mundo da turma avisava que o cabra era nó cego, principalmente quando bebia. Também com um nome daqueles, “Fuá” não poderia ser outra coisa. Era a própria confusão em pessoa. Depois de tomar umas e todas, exibia o... Ler mais

12 de dezembro de 2021

Não é o primeiro (por Kubitscheck Pinheiro)

Atravessava o silêncio no jardim, quando o ouvi dizer que um filho havia interditado a mãe. O silêncio se foi, como se nunca antes, tivesse se instalado – um filho ter a coragem de fazer isso com uma mãe,... Ler mais

02 de dezembro de 2021

Amor de uma vida, paixão de todo dia

Por maior que seja o esforço, nunca lembro com exatidão quando o rádio chegou em meus sentidos. Talvez porque desde sempre esteve em meus poros, instigando neurônios, entranhado nas moléculas pelo DNA de José Maria Madrid. Desde quando me... Ler mais

28 de novembro de 2021

O gol que não fiz (A Crônica de Domingo)

(Marizópolis-PB) – O motor do carro roncou na passagem, mas deu para avistar pela lateral do vidro a placa de entrada de Jericó, município vizinho a Catolé do Rocha, sertão paraibano. A memória viajou vinte e cinco anos e... Ler mais