Crônicas Arquivo – Página 14 de 17 – Heron Cid

Crônicas

29 de novembro de 2020

Eu gosto de Cajazeiras e adoro Jatobá (por Kubitscheck Pinheiro)

Nelson Rodrigues era literalmente um craque. Achava que humilhar o adversário não era coisa de goleada. Nelson festejava abundantemente um final 1×0, como ele escrevia. Poupava o adversário mas provocava-lhe uma pancada infinita. Cícero ou Nilvan? Ora, quem joga... Ler mais

26 de novembro de 2020

Uma dose de Narciso (por Givaldo Medeiros)

As pessoas, definitivamente, não andam bem. Começo desconfiar pelo número de mensagens, estilo auto ajuda. É muito ensinamento. E quando a gente fala muito, para os outros, como devem fazer, o que devem falar, como devem viver, é porque... Ler mais

26 de novembro de 2020

Corpo e memória (por Hildeberto Barbosa Filho)

É verdade: meu corpo possui uma memória, uma memória que não depende de minha vontade. O filósofo Henry Bergson teorizou, em detalhes, os meandros imponderáveis desta memória; Marcel Proust (foto), em sua monumental obra, “Em busca do tempo perdido”,... Ler mais

08 de novembro de 2020

A vida: mais um ou menos um dia?

Adolescente, colava o ouvido nos prefixos radiofônicos. Era audiência para todos. Um de cada vez. Zapeava de um canto a outro da frequência do painel do radinho. Nos 1.000 quilohertz do AM, a Rádio Oeste apresentou-me pela primeira vez... Ler mais

08 de novembro de 2020

O que a vida quer mesmo é vadiar (por Francisco Leite)

Se, ao nascermos, nós o fizéssemos sem medo da morte, tínhamos lá nossas vantagens. A desvantagem seria a de que não lutaríamos com tanta força, para nos mantermos vivos. Uma das vantagens seria não nos intoxicarmos com tanta maldade... Ler mais

08 de novembro de 2020

A novidade (ainda) é Amos Oz (por Kubitschek Pinheiro)

Coincidência ou não (coincidência não existe), eu estava numa farmácia em Tambaú, quando encontro uma mulher que já tinha visto num sinal fechado (ela estava com seu cão raivoso). O cão latia pra mim. Tal semelhança de outra senhora,... Ler mais

01 de novembro de 2020

Na Epitácio Pessoa com Belchior (A Crônica de Domingo)

Fazia noite dessas, displicentemente, a travessia da avenida Epitácio Pessoa, a espinha dorsal de João Pessoa, onde tio e sobrinho se encontram com a história e os ‘pessoenses’ com as artérias da cidade. Até que, sozinho e só “com... Ler mais

20 de outubro de 2020

Um menino igual a mim

Quem tem filhos sabe. Eles mudam, definitivamente, a vida da gente. E quem tem quatro, como eu, não tem nenhuma dúvida! É uma pós-graduação em vida, com todas dores e delícias abrangidas nessa incrível e desafiadora aventura humana na... Ler mais

18 de outubro de 2020

Cidades mágicas (por Hildeberto Barbosa Filho)

Se as cidade, em si mesmas, não são mágicas, pois dotadas da tangibilidade irredutível do real, mágicas podem ser, não obstante, para esse ou aquele habitante que delas guarda e preserva algum resíduo de memória, alguma fatia de afeto.... Ler mais