Opinião

Os porquês do quadro eleitoral de Patos e a liderança de Nabor

22 de outubro de 2020 às 18h17

Nabor Wanderley (Republicanos), ex-prefeito e deputado estadual, lidera a corrida pela Prefeitura de Patos. Enfrenta páreo duro, o ex-juiz Ramonilson Alves, segundo colocado numa distância de seis pontos percentuais, segundo os dados coletados pelo acreditado Instituto Opinião.

Os números conferem um fôlego a Nabor, dadas as condições do processo que decidiu participar quase de última hora e contra um candidato que vem na cauda da onda de uma renovação política, soprada pelos ventos que levaram Bolsonaro ao poder.

E o que explica a dianteira do ex-prefeito, constatada pela pesquisa divulgada no Portal MaisPB?

Em 2016, Patos optou por uma mudança. O resultado dela não terminou como a população almejou. Dinaldo Filho, o eleito, fora abatido por operação policial e nunca mais voltou. O que ficou foi a frustração e um desastre administrativo sem precedentes.

Ato contínuo, dois anos depois, Nabor e Hugo Motta renovaram mandatos na Assembleia e na Câmara Federal e viram o grupo adversário definhar. A votação de Gustavo Wanderley para deputado estadual é o retrato cabal do emagrecimento político.

Um definhamento que abriu espaço para novas lideranças, como o titubeante Doutor Érico e o juiz Ramonilson, a novidade no pleito. O primeiro declinou e o segundo se segurou ocupando o vácuo deixando pelo que sobrou do grupo dinaldista na cidade.

É nesse túnel aberto que o ex-magistrado caminha entoando uma retórica de ruptura bastante em voga, mas no enfrentamento a uma força política tradicional e carismática, com reconhecida capilaridade na cidade, fruto natural dos períodos de prefeito no município.

Apoiado pelo governador João Azevêdo e pelo prefeito Ivanes Lacerda, Nabor parte com maior estrutura política ao seu favor, apesar de ter sido alçado na undécima hora. Se tem desgastes acumulados, também conta com serviços prestados como prefeito e deputado para equilibrar a balança.

Sabe, todavia, que no seu caminho atravessou um nome competitivo, engajado na tônica do momento. E Ramonilson Alves também sabe que trava um round com um adversário experiente e de base eleitoral consistente. Os números indicam superação e grande chance de retomada de quem perdeu quatro anos atrás.

Comentários

Em respeito a Legislação Eleitoral, os comentários estão temporariamente suspensos.

error: Conteúdo Protegido !!