Vídeo

Na entrevista ao Portal MaisPB, Cássio mira Ricardo e centra fogo em João

31 de agosto de 2020 às 11h17

Cássio Cunha Lima (PSDB), ex-senador e ex-governador, está de volta. Na volta, a mira centrada no ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) não chega a ser novidade. Na entrevista que concedeu ao Portal MaisPB e ao programa Hora H, da Rede Mais Rádio, o tucano centrou fogo no governador João Azevêdo (Cidadania). Entre os argumentos, falas pela desconstrução do rompimento entre Ricardo, a quem chama de bandido e ladrão, e João, aliados na eleição de 2018. Para Cássio, apesar dos fatos, o fim da aliança é “fajuto” e estratégico. “O atual governador é partícipe de tudo isso”, atirou.

Na conversa, Cássio admite erros, entre eles, o de ter apoiado Lucélio Cartaxo (PV), em 2018: “Eu terminei avaliando mal e concordei com uma aliança que se mostrou um equívoco”.

No geral, o tucano atribuiu suas derrota de 2014 e 2018 ao “esquema” liderado pelo ex-governador Ricardo Coutinho.

Em 2018, especialmente, Cássio atribuiu a derrota da reeleição ao “segundo voto”, captado com “competência” – no dizer dele – pela então candidata Daniella Ribeiro (PP). “A eleição de senador é paradoxo e você muitas vezes é derrotado pelo seu próprio eleitor, no segundo voto”.

Ele admitiu disputar mais uma vez. “Vamos deixar o futuro falar”, deixou no ar.

A entrevista foi concedida ao jornalista Wallison Bezerra. Confira:

Comentários