Bastidores

Defeito em válvula causou perda de 5 milhões de metros cúbicos d’água, em São Gonçalo

22 de julho de 2021 às 10h43

Defeito no flanger da válvula dispersora recém-instalada na tomada d’água da Barragem São Gonçalo, em Sousa, no Alto Sertão da Paraíba, provocou uma baixa de 60 centímetros no volume do manancial. Isso representa em torno de cinco ou seis milhões de metros cúbicos que desceram no leito do Rio Piranhas. O problema foi solucionado na manhã desta quinta-feira.

A informação é do coordenador estadual do DNOCS, Alberto Gomes, em contato com o Blog. O problema foi solucionado e o vazamento contido agora há pouco com a presença de autoridades, a exemplo do deputado estadual Lindolfo Pires (Podemos), e o engenheiro de fiscalização dos trabalhos, André Giovanni.

Alberto foi pessoalmente a São Gonçalo coordenar a operação. O trabalho contou com um esforço conjunto de equipes do DNOCS da Paraíba e da empresa PB Construções, de Fortaleza (CE). “O trabalho foi positivo. Estancamos a hemorragia”, disse o coordenador.

A válvula dispersora instalada em São Gonçalo é a maior da América Latina, com capacidade de 2.600 milímetros.

Leia mais: Depois de seis dias, DNOCS conserta vazamento em São Gonçalo

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!