Opinião

Desistência de Huck reforça treva da polarização, mas acende vela para Ciro

16 de junho de 2021 às 17h25

Horas depois de o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, ter dito  – em entrevista ao Hora H, na Rede Mais Rádio, que ainda tinha crença na candidatura de Luciano Huck, o apresentador matou as últimas esperanças.

A Pedro Bial, na TV Globo, Huck anunciou desistência de qualquer participação nas eleições de 2022 e confirmou seu novo projeto profissional, os domingos na emissora de Roberto Marinho.

A bem da verdade, não se desiste do que nunca foi decidido. Em nenhum momento, Luciano declarou-se candidato. A possibilidade sempre ficou implícita pela sua inserção no debate político nacional.

Pela segunda vez, o apresentador ensaia e fica no meio do caminho. Há de se compreender. Até para os políticos tarimbados, a peleja no cenário que se descortina não é fácil.

Com a saída definitiva do famoso do páreo, a dificuldade dos partidos que buscam desesperadamente uma alternativa ao bolsopetismo só aumenta.

Com um a menos para competir pelo centro, Ciro Gomes (PDT) pode se beneficiar na ausência de opções mais consistentes.

O certo é que a polarização desenfreada sedimenta-se ainda mais. Loucura, loucura, loucura!

Comentários