Opinião

Cícero e João, da dobradinha eleitoral à parceria de gestão

8 de abril de 2021 às 14h37
Com Cícero e João, Promessa de campanha materializou-se necessária prática administrativa

Uma coisa ninguém pode deixar de reconhecer. O que o então candidato Cícero Lucena (PP) e o então cabo eleitoral e governador João Azevêdo (Cidadania) prometeram na campanha de 2020 está sendo cumprido.

O que era promessa eleitoral virou uma prática administrativa: Estado e Prefeitura estão tocando projetos e obras conjuntas na capital paraibana.

Por rivalidades partidárias ou descompasso institucional, não se via há muito tempo, registre-se.

Desde a posse de Cícero, prefeito e governador demonstram sintonia fina. A política de vacinação e a convergência nas medidas de contenção da pandemia confirmam.

A dinâmica teve sua materialização mais recente no anúncio do pacote de obras de mobilidade urbana anunciado pelo governador João Azevêdo.

Viaduto sobre a BR-101 no Bairro das Indústrias (R$ 8,5 milhões) e ligações de bairros, como as Três Ruas nos Bancários à UFPB, pra citar dois exemplos de pleitos antigos da cidade.

A convergência de ações é o mínimo aceitável para uma cidade que elevou seu nível de qualidade de vida e, por consequência, seu patamar de maturidade e exigência.

Politizada, a capital paraibana que, historicamente, nunca aceitou ter donos também não pode tolerar mais picuinha e choque de interesses políticos atrapalhando seu notório ritmo de crescimento nas últimas décadas.

A página das intrigas foi virada. Que vire regra, não a exceção.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!