Opinião

Tempestade em JP: o alerta chovendo no molhado

26 de fevereiro de 2021 às 12h03

Choveu nas últimas horas em João Pessoa todo o previsto para fevereiro inteiro, segundo a Defesa Civil da capital paraibana.

Aí, já viu né.

Ruas alagadas, caos no trânsito e transtornos para a população que precisa de deslocamento.

Com a tempestade cai também no colo do prefeito Cícero Lucena (PP) o desafio de a gestão agir rápido para minimizar os danos.

É desafio recorrente para os gestores de grandes cidades, improvisadamente planejadas e de bueiros transformados em depósito de lixo.

João Pessoa até conseguiu superar alguns gargalos. Não há mais, como antes, desabrigados ou desalojados, mesmo com o toró que desabou sobre a cidade hoje.

São raros os grandes deslizamentos.

Obras, como a elevação da Avenida Beira-Rio, diminuíram os prejuízos na fluidez do trânsito.

Mas, quem viu o aguaceiro por ruas estratégicas e pontos de alagamentos, quem ficou impedido de trabalhar ou quem teve algum bem danificado, sabe, mais do que ninguém, que ainda há muito, muito mesmo, a ser feito.

Preventiva e estruturalmente.

Uma constatação que chove no molhado.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!