Opinião

Retrogradamos

17 de fevereiro de 2021 às 11h05

Lá vem de novo a conversa cansada dos últimos anos de um Brasil que não discute mais certo e errado, só gira no oito de um falso e burro debate ideológico.

Nesse pêndulo esquizofrênico, qualquer coisa de um lado é errada. Qualquer coisa do outro é certa. E vice e versa.

A trolagem da vez é prisão do deputado bombado Daniel Silveira, o que lacrou gravando um vídeo esculachando ministros do STF de tudo e mais um pouco, o passatempo digital do bolsonarismo raiz.

Daniel pediu para ser preso e o Supremo deu o presente ao herói dos palavrões cuspidos contra quase todos os ministros, menos Kassio Nunes, o recém-escolhido do presidente Bolsonaro para a Corte.

O parlamentar fez deboche, sugeriu até surra e defendeu afastamento de ministros e tascou acusações de venda de sentenças. Não sugeriu nenhuma novidade do que se comenta por aí. Mas, um deputado não é comentador de botequim. O que diz precisa ser acompanhado de provas. Na falta delas, o denunciante vira criminoso e pode arcar com consequências.

A prisão é exagero? Pode ser. É medida extrema. Só que o deputado em questão já é investigado em dois inquéritos sobre suspeitas de crimes que resolveu assumir, abertamente, em vídeo público. Pagou pra ver.

Viu e já dormiu na Polícia Federal com ares e sorriso de revolucionário da causa sem causa, aplaudido por bolsonaristas convictos que exigem pelas redes sociais o direito à liberdade de expressar o que quiserem, sem nenhum freio ou limite constitucional. Um anarquismo democrático.

O presidente, óbvio, pouco se mexerá. Não deve repetir o seu “acabou porra”! Afinal, Daniel não é nenhum dos 01, 02, 03, 04… Deixará por conta da militância dos posts.

A patifaria vai o plenário do STF. Desembocará também na Câmara, a quem cabe deliberar sobre o cárcere do desassombrado legislador carioca. E o mundo do Direito se dividirá em teses que se dividirão em bolsonaristas e antibolsonaristas. Depende da simpatia.

Chegamos ao estado primitivo, in natura. Músculos valem mais do que neurônios e a histeria grita contra o argumento. Não é mais coisa de direita e de esquerda. Não vale nem entrar no mérito. Como diria Ruy Barbosa, retrogradamos.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!