Bastidores

Depois da gafe do dedo, Ney se despede do Senado e se diz “de alma lavada”

23 de janeiro de 2021 às 12h58

A última passagem do suplente Ney Suassuna (Republicanos) pelo Senado ficará indelevelmente registrada na história pelo dedo que deu, em público, ao vivo e em cores, ao comentar a saúde do colega e conterrâneo Zé Maranhão (MDB), internado num leito de UTI, onde luta para vencer complicações da covid-19.

Na despedida do exercício temporário do mandato, Suassuna gravou um balanço. Num vídeo de dois minutos, agora com domínio e cuidado com cada dedo das mãos, Suassuna se despede dizendo que “sai de alma lavada” e que “cumpriu seu dever” no Senado.

Não deixará saudades.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!