Opinião

O progresso do Progressistas

1 de dezembro de 2020 às 12h44
Aguinaldo e Daniella Ribeiro, as expressões maiores do Progressitas na Paraíba

A Paraíba sempre teve o partido que governa e aqueles decisivos, os que desequilibram a balança e decidem a parada.

O que ocupa o topo desse ranking atualmente atende pelo nome de Progressistas, a legenda que individualmente mais cresceu nos recentes anos.

Bancada na Assembleia, deputado federal (Aguinaldo Ribeiro), uma senadora (Daniella Ribeiro) em Brasília e agora uma tropa expressiva de prefeitos.

Em 2020, a sigla atingiu a marca de 22 eleitos, incluindo cidades estratégicas como Cajazeiras, Esperança, Santa Rita, presença marcante em Campina Grande, com o vice (Lucas) eleito, e o advento especial de ter, com Cícero Lucena, vencido a Prefeitura da Capital, espólio de 522 mil eleitores.

O crescimento não é pontual e acompanha um movimento articulado e mais amplo. No Brasil, o PP alcançou 685 prefeitos, sendo duas capitais (Rio Branco e João Pessoa).

Antes, em 2016, eram 498. Cresceu 187% em quatro anos. Só tem menos prefeituras do que o MDB (784), o tradicional abrigo da ‘prefeitada’.

Na Paraíba, a arrancada tem natureza prática. O comando estadual do PP entendeu que não basta forjar uma liderança em específico. É o partido quem precisa ser grande e capilarizado. O mais vem como consequência natural.

Mais forte em 2020, o PP saiu também imprescindível para 2022.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!