Opinião

O que mostra o diagnóstico eleitoral do Opinião em São Bento

13 de novembro de 2020 às 18h00
Na semana da eleição, tem 16 pontos à frente de Galego Souza; Mazinho Motta também disputa

Em 18 de agosto, antes das convenções, pesquisa do Instituto Opinião, contratada pelo Portal MaisPB, apontava que o prefeito Jarques Lúcio (Cidadania), de São Bento, liderava em todos os cenários.

Na época, o Opinião simulou cenários com os nomes do deputado estadual Galego Souza (PP) e do ex-prefeito Gemilton Souza (PP).

O prefeito liderava com 49,5% e Galego e Gemilton, seu sobrinho, praticamente tinham o mesmo patamar, 35% das intenções de voto.

O PP local se decidiu por Galego, decididamente o nome mais forte da oposição.

Na reta final da eleição, nova pesquisa do Opinião, divulgada hoje pelo Portal MaisPB, aponta a consolidação do cenário de liderança do atual prefeito frente ao seu principal concorrente.

Jarques oscilou positivamente durante a campanha e alcançou 54,3%. Galego também apresentou ligeiro crescimento e chegou a 38,3%.

Na prática, significa que os eleitores do atual prefeito e da oposição permanecem inalterados, a julgar pelo comparativo.

Além de 16 pontos percentuais de maioria, o candidato à reeleição conta com dois indicadores favoráveis e determinantes: sua gestão tem aprovação de 68,5% e, dos três em disputa, o eleitor lhe confere a menor rejeição; 17% contra 22% de Galego e 21,8% de Mazinho Motta (Patriota).

O resultado não oferece nenhuma dúvida: apesar do esforço de Galego e da união com Jhoni Lúcio (Pros), a rede do eleitor de São Bento balança na tendência de vitória e reeleição de Jarques Lúcio.

Comentários