Opinião

A liderança de Matheus e a projeção de novo ciclo em Bananeiras

6 de novembro de 2020 às 08h05
Pesquisa Opinião aponta vitória de Matheus Bezerra sobre Guga Aragão, jovens candidatos em Bananeiras

Bananeiras, no brejo paraibano, tem tradição em rivalidade eleitoral. Para se ter uma ideia, nos últimos 20 anos a maior diferença entre candidatos à Prefeitura não chegou aos 700 votos num universo de 17 mil eleitores.

Desse período, o pleito mais acirrado foi entre Douglas Lucena (DEM) e Matheus Bezerra (MDB), quando o atual prefeito venceu o emedebista por apenas 367 votos de frente.

Por isso, a constatação do Instituto Opinião do desempenho de Matheus, de volta ao embate, chama muito atenção nessa reta final de campanha.

A nove dias do pleito, com 52% das intenções de voto Bezerra tem 16,3 pontos de maioria em cima de Guga Aragão (DEM), que apareceu com 35,7% da preferência do eleitorado.

O que explica?

Os dados da pesquisa colaboram para decifrar a radiografia. Nos estertores de sua despedida de oito anos de mandato, o jovem prefeito Douglas Lucena (DEM) enfrenta desaprovação de 49,7% dos eleitores, enquanto 46% aprovam seu governo. Em tese, a cidade rachou sobre sua avaliação.

Esse percentual de rejeição acima da aprovação respinga no candidato governista à sucessão, atual vice-prefeito, quem inevitavelmente divide também eventuais ônus da gestão.

Enquanto, o governador João Azevêdo (Cidadania), cabo eleitoral com apoio aberto a Matheus Bezerra, detém 62,6% de aprovação no município, conforme o levantamento do Opinião.

Pesos que desequilibram a balança.

Rival da eleição de 2016, Matheus – jovem de família tradicional da política local e mais forte nome da oposição – é beneficiário direto desse cenário em que seus méritos pessoais, carisma e persistência completam a obra fermentada por um dado a mais: ele tem a menor rejeição (19,7%) entre os dois concorrentes Guga (28,3%) e José Baracho (27,4%).

O diagnóstico do Opinião na pesquisa contratada pelo Portal MaisPB e Rede Mais aponta, nitidamente, a projeção de vitória de Matheus, líder nas intenções de voto.

Tanto quanto todos os elementos citados, a tendência identifica com clareza o natural esgarçamento de um longevo ciclo de 16 anos do mesmo grupo no poder, iniciado ainda em 2004 com Marta Ramalho.

Para o eleitor que sinaliza virada de chave na apetitosa Bananeiras, juntou a fome com a vontade de comer.

Comentários

error: Conteúdo Protegido !!