Bastidores

Voto solitário, Wellington justifica: “Só Deus determina fim da pandemia”

2 de julho de 2020 às 12h44
Wellington Roberto: mais importante do que a data é o formato da eleição

Praticamente todos os partidos do chamado Centrão estavam decididos a peitar o texto do Senado que adiou para 15 de novembro a eleição de 2020.

Com a pressão de especialistas e do próprio Tribunal Superior Eleitoral, a resistência foi recuada.

Uma exceção foi Wellington Roberto, deputado federal paraibano e líder do PL na Câmara.

Roberto era contra e se manteve contrário à transferência da data. E assim orientou voto da sua bancada.

Foi o único deputado paraibano a votar contra. Ao jornalista Wallison Bezerra, do Portal MaisPB, Roberto justificou:

“O que vejo que só quem pode determinar o dia, a hora, o ano que a pandemia vai passar é Deus, ninguém nem pode antecipar ou adiar essa pandemia de forma nenhuma, só ele tem esse poder”.

“Baseado nisso, e sabendo que o problema não é a data das eleições, É como fazer as eleições, determinar situações que possam proteger a população, regulamentar o espaço, diminuir o espaço de votantes, determinar ambientes aberto, ginásios, por essas e outras e outras que nós nos posicionamos”, complementou.

A preocupação faz sentido. Não é só a data, é o formato da eleição. O que pode minimizar os riscos? Tema para ser explorado, debatido e encaminhado.