Os Três Porquinhos e o Lobo Mau (por Magno Martins) – Heron Cid
Bastidores

Os Três Porquinhos e o Lobo Mau (por Magno Martins)

8 de junho de 2020 às 12h32

(Recife-PE) – Era uma vez três porquinhos que viviam sem ter com o que se preocupar. Os três achavam que eram legais, que todo mundo gostava deles, e que bastavam sorrir e inventar algumas histórias da carochinha para continuar a mandar na Floresta. Ouviam muito os conselhos da mãe. Ela não gostava de aparecer, mas era quem de verdade mandava neles e puxava a orelha suína de um ou de outro quando achava que a família não estava sendo bem tratada.

Sempre juntos, os três porquinhos dividiam tarefas e se ajudavam mutuamente quando percebiam que havia algum deles em apuros. É verdade que também contavam com a colaboração de algumas espécies bajuladoras do Reino Animal, como pavões, bichos-preguiça, cordeirinhos e até cães Pitbull, desses que atacam a própria sombra para proteger o dono.

E assim se passavam os dias, com os porquinhos engordando e chafurdando na lama. Gostavam muito de ar-condicionado, de tomar decisões de gabinete, de inventar leis e decretos apenas para parecer que estavam trabalhando. Mas nunca escutavam o povo da floresta. Povo mesmo servia para tirar as fotos que os porquinhos postavam nas redes sociais. Todos sorrindo, num clima de paz e alegria.

Mas isso era ilusão. O povo da floresta não estava era nada satisfeito com os porquinhos. Foi descoberto que os três estavam comprando alguns equipamentos caros e sem licitação que seriam usados, adivinhem, apenas em porcos. E que o dinheiro mal gasto nestes itens para porcos pertenciam ao povo da floresta, que andava meio doente, precisando de cuidados especiais.

Sabendo disto, o Lobo Mau da Polícia Federal apareceu e foi até a casa dos porquinhos. Ele quis mostrar para os três que na floresta também existe lei. Assustados, correram logo para a mãe, que aconselhou: “Lembrem-se do que eu sempre digo. Tudo o que fazemos nesse mundo, temos de fazer da melhor forma”. Dizem que a casa dos porquinhos quase desmoronou no primeiro sopro e que se o Lobo Mau resolver voltar – e parece que vai – a casa vai cair de vez na cabeça dos malvados e traquinos porquinhos.

Blog do Magno

Comentários