Adiamento do Enem evita que tragédia da saúde faça vítimas na educação – Heron Cid
Bastidores

Adiamento do Enem evita que tragédia da saúde faça vítimas na educação

18 de maio de 2020 às 21h10
Para senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), eleição 2020 está comprometida (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Finalmente, o projeto que pede o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio está na pauta do senado e vai à votação nesta terça-feira, conforme decisão do Colegiado de Líderes do Senado, hoje.

Diante do óbvio e das pressões sociais, o próprio governo – que resistia – começa a ceder, segundo revelou o líder Fernando Bezerra (MDB-PE), conforme comentário da jornalista Netuza Nery, na TV Globo News.

Antes mesmo da votação, a inclusão na pauta já é uma vitória da senadora Daniella Ribeiro (PP), autora da propositura, que diligentemente persistiu no apelo pela apreciação dos colegas, contrariando a resistência do ministro Abraham Weintraub.

Vitória maior do bom senso. Porque a manutenção da data do Enem, depois de aulas suspensas e tentativas de aplicação de conteúdo remoto, piora o que já é grave: a abissal diferença de chances entre quem tem acesso a tecnologia e os alunos de baixa renda e da zona rural.

Num Brasil que 30% dos seus não têm Internet.

Comentários